Dorivando
Publicado em: 14 de dezembro de 2012 | Atualizado em: 14 de dezembro de 2012

Dorivando - #004

Na quarta edição de sua coluna, Doriva Rozek bateu um papo com os donos do selo All Inn Records, e revelou muito dos bastidores deles

Olá, caros leitores! Gostaria primeiramente de agradecer todo feedback recebido desde que comecei a escrever aqui. Foram muitos e-mails, mensagens no facebook, até na Vibe, quando toquei lá, encontrei alguns leitores. Estou muito feliz com o resultado. Aqui, expondo o meu gosto musical, a minha pesquisa, para tanta gente e muitos (muitos mesmo) identificam-se com essa música, é incrível! Meu muito obrigado mais uma vez! :-)

O Dorivando 004 começa aqui, com algo que eu tinha prometido desde a segunda edição. E-mail vai e volta, mas, finalmente, estou trazendo pra vocês tudo sobre uma das principais labels da Europa: a All Inn Records. A minha conversa foi com um dos donos do selo e também DJ, o húngaro Polarize. Pra começar, perguntei como foi a ideia de criar o selo e como isso se tornou realidade:

 

“Eu era residente do Club Midi (Cluj Napoca, Romênia) entre 2007 e 2009. Durante esse tempo eu recebia muitos promos e demos de produtores romenos e tive a ideia de criar um selo. A All Inn nasceu desse conceito. Então fizemos nosso primeiro lançamento em 2009. Em 2011 eu e o Giovanni Verrina (foto) decidimos dar continuidade com o projeto juntos, e tem sido um sucesso continuo até os dias de hoje. A chave para esse sucesso está na cooperação, respeito mútuo e amizade.”

 

A All Inn também foca muito no mercado de vinil, com uma label exclusiva para quem toca neste formato: All In Black, que não lança no mercado digital. Nos dias de hoje, nem os releases da All Inn Records estão saindo para o digital. Sobre a escolha de manter a selo assim, Polarize conta:

"Estamos pensando em uma maneira mais old-school, além de respeitarmos mais a cena, a nossa cultura do passado e do presente, nossos artistas e nossos clientes. Uma das provas desta teoria é que estamos lançando apenas em vinil. Nós somos extremamente abençoados, somos uma das labels de Techno/House underground com maior procura. O fato de sermos agora apenas ‘vinyl-only’ nos deixa ainda mais realizados”

Recentemente a All Inn anunciou a sua nova marca: a sub-label Nilla. Eu estava em dúvida sobre o quê e qual seria o seu objetivo. Escrevi sobre a Nilla aqui, no primeiro Dorivando, mas ainda com uma nuvem de mistério. Pola me contou tudo sobre a Nilla:

“Nos últimos anos, os artistas atuais e em potencial no selo criaram muitos materiais novos e a All Inn e All Inn Black são incapazes de suportar toda essa produção, ou, às vezes, o conceito musical deste material não é totalmente adaptado aos nossos selos atuais, por isso, decidimos criar a Nilla, novo sub-label. Isto irá nos permitir representar o trabalho dos nossos artistas a um padrão melhor e cobrir uma gama ainda maior em sonoridades. Nosso primeiro lançamento é "Alma Mater", EP de Howl Ensemble. Foi lançado este mês. O segundo foi assinado pelo Roger Gerressen & Ivano Tetelepta, e já está à venda nas lojas de vinil da internet.”

Sobre a curadoria artística e dos lançamentos, Polarize disse algo que eu imaginava, já que são sempre nomes novos que vem lançando pelo selo, (logicamente, existem os artistas que já fazem isso regularmente) o selo tem uma função maior do que vender material musical para o público. Ele tem a função de mostrar os novos nomes e de evoluir a cena com maturidade:

“Nossos artistas têm liberdade em termos de som e estilo de produção. Nós não aplicamos quaisquer requisitos em termos de som que eles devem entregar e não limitamos a sua criatividade. Mas a gravadora representa uma determinada característica que cada artista se esforça para se adaptar. Nós escolhemos os artistas que fornecem a saída dos nossos selos com base em sua identidade, de modo, a direção que queremos tomar está sempre no nosso controle e adaptado aos conceitos dos selos”

Sobre o futuro da All Inn, ele foi categórico:

“Representar com alta qualidade o Techno underground e a House Music, como sempre.”

Os Podcasts especiais do selo estão todos disponíveis nesse link.

Você pode achar mais da All Inn: 

Agora, sigo meu caminho musical visando o Dorivando 005. Espero que tenham gostado do material que apresentei hoje aqui. A All Inn é um dos meus selos favoritos e é um privilégio poder conversar com os caras que fazem ela acontecer diariamente. Agradecimentos especiais ao Polarize e ao Giovanni Verrina por toda a paciência e atenção que tiveram comigo. E a todos os meus leitores queridos que eu amo :-) nos vemos em breve.

imagem de doriva
Escrito por: Doriva Rozek

Doriva Rozek, assim é conhecido e assim que prefere ser chamado. DJ há quase cinco anos e, em breve, produtor. É dedicado e apaixonado pelo que faz. Além de assinar a coluna Dorivando, aqui no Psicoledelia, ele, junto com outras duas pessoas, apresenta um programa sobre música eletrônica, na Rádio Univali, de Itajaí, em Santa Catarina.

Comentários

Cadastre seu e-mail e receba uma vez por semana um resumo com as principais notícias do Psicodelia!

Psicodelia no Facebook