Mitos e verdades sobre o uso de fones de ouvido

Preparamos uma lista desvendando o que realmente é verdade em relação ao uso desse acessório essencial para quem curte música eletrônica

Eliel Cezar em 22 de Setembro de 2016

Para quem é fã de música eletrônica, um bom par de fones de ouvido são itens praticamente fundamentais no dia a dia.  Os acessórios são os parceiros nas viagens, na academia e no trabalho, quando queremos curtir um bom set de Psytrance no último sem incomodar ninguém.

É claro que muitos mitos e verdades também cercam o uso dos fones e, por essa razão, preparamos uma lista desvendando o que realmente é verdade em relação ao uso do acessório. Será que eles prejudicam mesmo a audição? E doenças, será que eles são capazes de transmitir? Essas e outras curiosidades você pode conferir a seguir.

 

1. Fone de ouvido afeta a audição?

Depende. O simples fato de usar fone de ouvido não vai afetar a sua audição, mas sim a forma que o acessório é utilizado.

Provavelmente você já deve ter identificado claramente uma música que estava sendo tocada no fone de uma outra pessoa. Obviamente, se você ouvir música no volume máximo por longos períodos, isso, certamente, afetará a sua audição ao longo do tempo. O recomendado é que você ouça as músicas em um volume médio e evite usar o acessório por longos períodos, visto que a exposição demasiada, mesmo com volume moderado, também pode causar problemas. Portanto, tudo vai depender do seu bom senso e da forma que o usuário utiliza os seus fones de ouvido.

 

2. Fone intra auricular é mais prejudicial a audição que o headphone?

Novamente, depende da forma de uso. Mas, em geral, os fones intra-auriculares têm mais probabilidade sim de causar danos à audição. O headphone, por envolver toda a orelha, possui maior capacidade em barrar ruídos externos, como o barulho do trânsito, de pessoas conversando, etc. Além disso, a saída de áudio fica mais distante dos canais auditivos. Já nos fones intra-auriculares, a saída de áudio fica praticamente dentro do canal, o que causa mais pressão aos músculos na região. Isso se transforma em fadiga e até mesmo em dor.

Entretanto, se os dois tipos de fones forem usados em volume máximo e por longas horas trarão problemas. 

 

3. Em lugares com muito barulho, ouvir música com fones evita malefícios dos ruídos?

Mito. A tendência é que, em lugares com muito barulho, o ouvinte aumente ainda mais o volume do fone. E isso, como já vimos, prejudica a audição à longo prazo.

 

4. Usar em apenas um ouvido tem menos gravidade que nos dois?

Mito. Além do usuário perder qualidade do áudio, visto que deixará de ouvir com clareza alguns instrumentos e até mesmo tons, o uso do fone de forma unilateral pode causar a labirintopatia, também conhecida como doença do labirinto, que costuma causar bastante tontura. Além disso, com o tempo, o usuário perde algumas funções auditivas, como a localização, discriminação e estereofonia. Portanto, nada de usar os fones apenas de um lado.

 

5. Compartilhar o fone pode contaminar outras pessoas?

Verdade. Especialmente os fones intra-auriculares, que vão direto no canal auditivo da pessoa. O ouvido humano possui muitas bactérias, além também de muco (ou cera). Sem falar que a forma que o fone é guardado também pode contribuir para contaminações. Se você deixa o seu fone em qualquer lugar, como jogado dentro da bolsa ou gaveta, a quantidade de poeira aumenta e também insetos podem passar por cima. Assim sendo, sempre lembre de limpá-lo com uma pano ou gaze umedecida em álcool. Especialmente se for emprestar para outra pessoa.

6. Ouvir música no fone de ouvido ajuda a incentivar a prática esportiva?

Verdade. A música tem a incrível capacidade de nos animar e nos dar disposição para a prática de atividade física. Especialmente músicas mais alegres, de ritmo agitado. Portanto, antes de sair para correr ou malhar, coloque os fones de ouvido no volume médio e dê play naquela sua playlist animada.

 

7. Os fones de ouvido podem facilitar o desenvolvimento de doenças como labirintite e dores de cabeça?

Verdade. Conforme já vimos nos tópicos anteriores, ouvir música com os fones de ouvido no volume máximo, além de debilitarem a audição à longo prazo, também podem causar dores de cabeça. E, se a pessoa usar apenas um dos lados do fone de ouvido é possível desenvolver labirintite. 

 

8. Usar ou não o fone de ouvido?

Neste caso, vale a máxima “tudo em excesso é veneno”. Usar os fones de ouvido com bom senso, no volume médio e por curtos períodos, não trará mal nenhum ao usuário. Entretanto, se você abusa e o volume máximo já está baixo para você, é apenas uma questão de tempo até que os seus ouvidos comecem a ter perda de audição. É importante salientar que os danos auditivos são irreversíveis. Isso só mostra que é ainda mais importante cuidarmos bem de nossa audição e que nenhum fone de ouvido é mais importante que ela. Portanto, use com moderação e com cuidado.

 

-

Fonte: TechTudo

Comente!

Um dos melhores Line Ups do ano, você não pode perder!
Conheça os DJ’s que irão se apresentar no UP com diferentes projetos
O Uso de Testes Colorimétricos em Contexto de Festas
Raja Ram e Simon Posford chegam ao 6º trabalho de estúdio em 20 anos de parceria
Conheça mais projetos alternativos dos DJs que irão se apresentar no UP#14

psicodelia_org

Instagram: @psicodelia_org