Bem-vindos ao HipnoMundo: KOBOT fala sobre essa conquista, sobre a edição do Festival em 2020, Quarentena Produtiva e +

Publicado em 30/04/2020 - Por Salomão Augusto


                 Imagem: Hipnomundo (pespectiva) @ Studio Sustentare

                                     

Oito anos é o tempo total de:

– 1 mandato completo de Senador no Brasil (ou 2 mandatos de qualquer outro cargo no poder legislativo e executivo);

– 8 voltas da terra sobre ela mesma;

– Tempo médio de decomposição de um filtro de cigarro e de chiclete também (think about that!);

– Também é o intervalo de tempo que Murillo Rodrigues, conhecido como KOBOT, levou até hoje na construção de uma história admirável e cheia de conquistas na produtora goiana Hipnótica, um dos principais expoentes do cenário Psytrance do centro-oeste.

Nascida em seu aniversário no ano de 2012, a produtora já teve inúmeros eventos realizados  incluindo seu próprio festival e parcerias incríveis nesse período. 
A última conquista do grupo foi no início deste ano, mas no período pré-pandemia. Se trata do arrendamento de um terreno por 2 anos sequentes para realização de seus eventos autorais, materializando um sonho antigo do grupo. Semelhantemente a Aldeia Outro Mundo e outras produtoras que conseguiram esse feito no mundo, esse é um marco importante na linha do tempo de uma crew e simboliza maioridade e autonomia e autoridade perante as outras no mercado.  Para falar um pouco melhor de como aconteceu esse processo e de alguma atualizações o que estão por vir dessa turma, convidei o próprio KOBOT pra dar o seu parecer como ‘pai orgulhoso’ da marca. Acompanhe a prosa abaixo:
 

 


                   Imagem: KOBOT DJ SET @  Universo Paralello (Mainfloor)

 

Fala Murillo, obrigado pela oportunidade da conversa. O que a HipnoMundo representa pra você?

Fala Salomão, obrigado pelo convite.

A HipnoMundo significa pra mim mais uma realização de um sonho como produtor de eventos. Converso sempre com vários amigos produtores no Brasil e fora também e todos falam a mesma coisa “Quem dera ter o meu próprio lugar para fazer as minhas festas” e nós estamos tendo essa oportunidade de durante 2 anos ter a nossa própria casa.

 

Nesses quase 8 anos de história da produtora, quando foi a hora da virada de chave para tomar a atitude de dar esse passo?

Se eu pudesse e tivesse condição financeira pra isso já teria tomado essa atitude a muito tempo, então não teve a hora da virada da chave, teve a hora q conseguimos estabilizar financeiramente para poder dar esse passo a mais para as nossas festas.

 

Quando a casa é alugada geralmente quase não se tem vontade de fazer adaptações. (pelo menos é o meu caso) Como estão sendo esses processos para vocês?

Então, lá é a nossa casa mas somente por 2 anos em contrato com a possibilidade de prorrogação. Na verdade eu estou investindo como se fosse meu sem pensar muito no amanhã, quero elevar ao máximo a qualidade dos eventos e por isso o investimento no local está sendo feito. É claro não consigo fazer tudo de uma vez , mas quando lanço um evento por exemplo o pessoal vai comprando ingressos de lá, eu vou investindo de cá, essa é uma troca bem legal também que temos com o nosso público.

 

Como está o planejamento de construção desse espaço? Com qual frequência é realizado o trabalho e quantas pessoas em média tem envolvidas nesse processo?

Antes da pandemia, quando a chuva nos deixava trabalhar, estava a todo vapor, todo dia tinha equipe trabalhando, manutenção do que já foi construído e construindo mais coisas. Fizemos um cronograma e tentamos ao máximo entregar no tempo. Para a festa de março mesmo já teríamos várias novidades para todos mas infelizmente agora está parado até o mundo normalizar e podermos voltar a trabalhar.

 

Na HipnoMundo vocês pretendem receber outros eventos parceiros e/ou estratégicos? Ou serão somente realizadas edições da label Hipnotica?

Nunca digo nunca, mas de início somente os nossos.

 

A Família Hipnótica é bem grande. Quantos membros fazem parte a cada edição?

Temos uma equipe entre 250 a 300 pessoas por festa trabalhando.


              Imagem: Studio Sustentare

 

O espaço é muito bonito e arejado. Qual o tamanho da área total e o que o público pode esperar para as próximas atualizações de construção?

Temos praticamente 40mil metros quadrados de área.

Vamos entregar muita coisa para o público, deixar uma estrutura digna para todos que comparecem aos nossos eventos, já temos um reservatório de 25mil litros d’água para não faltar nas duchas e torneiras dos lavabos, estamos fazendo o fechamento total da chácara orgânica eliminando as placas e fechamentos de metal, construímos uma portaria ampla para 20 filas, contado tb com entrada PNE, a grama agora está um tapete com essas chuvas pegou bem e ficou muito bonito o nosso main floor, temos miquitorios nos banheiros, diminuindo assim o uso do banheiro químico q sempre um problema, vamos construir uma ampla área de alimentação, o cinema tb será construído e terá uma nova cara, estamos fazendo redario no bosque debaixo, enfim várias novidades que a galera já verá nos próximos eventos.

 

Falando no tempo verbal do futuro, como estão os planos para as próximas edições de Aniversário e Festival? Podemos ter o privilégio de spoilers do que será oferecido como experiência de local, artístico e experiência? 

Tínhamos muitas novidades para os dois eventos, agora com a pandemia não sabemos ao certo como será, mas com certeza iremos fazer algo diferente e inovar. Eu sempre busco isso nos eventos, seja no artístico, estrutural, cultural. Dá para trabalhar e inovar bastante, só precisamos poder voltar a trabalhar que as ideias serão colocadas em prática.

 

A primeira edição do Festival de vocês foi um sucesso em 2018. Quais os pontos a serem levados em consideração para essa segunda edição?

Como foi o nosso primeiro festival tivemos alguns erros e com certeza a meta é não cometê-los de novo acredito eu q estou mais calejado e atento a tudo isso e isso é bom para quem vai pois tenho certeza que será ainda melhor do que o último.

Tudo ainda está muito nebuloso para todos, mas, como estava sendo o planejamento do Hipnotica Festival nesse ano de pandemia pré e durante o surto? 

Já tínhamos 70% de tudo organizado, questão de line, cultura, e dois locais em vista para realização, agora infelizmente está tudo muito incerto por causa da Pandemia, mas sabemos que quando Passar estamos com sede e vontade de fazer grandes festas e festivais para o público.

 

Como você vê o mundo e as pessoas pós tudo isso que estamos vivendo nesse período de COVID-19?

Tento olhar sempre pelo lado positivo, sei que vamos passar muitas dificuldades principalmente na área econômica, mas olhando por outro lado acredito que as pessoas sairão mais humanas, vamos dar mais valor a tudo, seja material, sentimentos, momento vamos ser mais intensos quanto a isso, pelo menos eu serei rsrsrs 

 

Por último, o que é a música pra você?

Para mim é algo essencial, a música principalmente o psytrance mudou a minha vida.

 

Confira outras perspectivas do local abaixo: 

 

/

Imagens gentilmente fornecidas pelo escritório Studio Sustentare

Quarentena Produtiva

Neste período de pandemia, a produtora já realizou 1 live com Djs locais no espaço HipnoMundo (veja a parte 1 e parte 2 ) e está projetando uma série com apoio do Psicodelia  com entrevistas e outros formatos de conteúdo para o mês de Maio com convidados do Brasil e do Mundo através dos seus canais do Instagram e Facebook;

Eles também estão subindo todo o acervo de registros feitos nos eventos passados no canal oficial da produtora no Youtube

 

Acompanhe tudo sobre a Hipnotica em:
 

YOUTUBE | INSTAGRAM | FACEBOOK

 

Receba nosso conteúdo
direto no seu email

Cadastre seu email e receba toda semana nossos conteúdos e promoções! É grátis!

1
    1
    Sua cesta
    Caneca Fullon Morning Old School
    1 X R$29,90 = R$29,90