Faturamento da indústria da música na União Européia caiu 76%, indica novo estudo

Artes visuais, livros, imprensa, filmes e TV também tiveram quedas de 20% a 40%
Publicado em 02/02/2021 - Por Eliel Cezar

As receitas da indústria musical da União Européia caíram 76% em meio à pandemia de COVID-19, relata um novo estudo.

Um novo estudo conduzido e publicado pelo Grupo Europeu de Sociedades de Autores e Compositores (GESAC), descobriu que o setor criativo na Europa, que inclui TV, cinema, rádio, música, publicação, videogames e artes cênicas diminuiu 31,2% entre 2019 e 2020.

Nos detalhes do estudo, publicado pelo jornal britânico The Guardian, os autores do relatório compartilham que o faturamento do setor criativo de £ 570 bilhões cresceu 2,6% ao ano nos seis anos anteriores – representando cerca de 4,4% do PIB geral da União Européia.

“O que vimos desde então, no entanto, são as consequências dramáticas do fechamento de literalmente milhares de locais”, disse Marc Lhermitte, o coordenador do estudo, sobre o impacto do COVID-19. “A cultura foi o primeiro setor a suspender boa parte de suas atividades e provavelmente será o último a retomar sem restrições.”

Em 2020 as receitas caíram até 90% nas artes cênicas e 76% na indústria da música. Para efeitos de comparação, outras áreas como artes visuais, livros, imprensa, filmes e TV viram quedas entre 20% e 40%.

Os videogames, no entanto, tiveram um aumento no faturamento de 9%.

No início deste mês, foi anunciado que o impacto do COVID-19 na vida noturna do Reino Unido seria investigado como parte de um novo inquérito. Todas as empresas da economia noturna, trabalhadores e consumidores estão agora sendo solicitados a compartilhar experiências e opiniões sobre os enormes problemas que o setor enfrenta atualmente.

via DJ Mag

Ei, você já entrou
pra nossa lista?

Cadastre seu email e receba conteúdos especiais e promoções exclusivas! É grátis!

0
    0
    Sua cesta
    Sua cesta está vaziaContinuar na loja