Quem é: Alien Chaos

Publicado em 15/10/2018 - Por Victor Stenzowski

Criado por KhaozFraktal, Produtor Musical e DJ, o projeto Alien Chaos tem como foco a manipulação de ondas sonoras que criam ambiências líquidas, granulações sonoras e efeitos de impacto que formam uma atmosfera alienígena, possuindo constantes leads afiados por filtros com o intuito de causar interação entre as batidas do psytrance e o ritmo do público, elevando o ouvinte a um outro estado de espirito.

Em plena tour na Europa, Alien Chaos concedeu-nos uma entrevista exclusiva sobre quais são os próximos passos do seu projeto, quais suas fontes de inspiração e o que acha sobre a cena brasileira.

Quando a música chegou na sua vida e quando foi sua primeira festa de música eletrônica?

“Desde pequeno já tive uma certa influência para o lado musical, meu avô era músico e inventor, tocava vários instrumentos e até construía alguns! Sempre achei isso o máximo! Minha mãe me incentivava constantemente a tocar instrumentos como ele, tanto é que comecei cursos de teclado, violão e flauta. Nunca cheguei a levar muito adiante cada um destes instrumentos, apesar de gostar de tocá-los até hoje. Meu contato mais marcante que tive com a música eletrônica foi através do DVD do FatBoySlim – The Big Beach Boutique. Meu primo mais velho me mostrou quando eu tinha por volta de 13 anos, nessa época eu nem entendia nada de música eletrônica, porém já gostava daquela mistura de vocais e outras músicas remixadas com as batidas eletrônicas.

Aquela interação do DJ com o público naquele espetáculo irado me chamou atenção e até hoje eu não me canso de ver esse dvd! Com o passar dos tempos, com uns 15 anos aproximadamente, eu conheci alguns amigos que
eram DJs em festas de psytrance e que me contavam o que acontecia nestes eventos. Logicamente eu tinha muito interesse, até que no ano de 2007 eu fui em uma festa chamada Smashy Fantasy, nos arredores de Curitiba, e foi aí que minha paixão começou, pois eu me identifiquei muito com a experiência de estar lá e nesse ano eu comecei uma bateria infinita de festas que dura até hoje!”

Onde você busca inspiração e quais são suas referências dentro e fora da música eletrônica?

“Eu gosto muito do sound design em geral, desde jogos e filmes, até mesmo sons de aparelhos eletrônicos que me inspiram muito. Eu gosto da ciência por trás destas sonoridades, entender como é criado aquele determinado timbre, ou como o som de algo pode remeter uma outra coisa se alguém escutar sem ver. Um exemplo que gosto de dar para explicar essa minha paixão, é o barulho de chuva que escutamos nos filmes. Este som não é nada mais do que a gravação de bacon fritando! Alguns vídeos no YouTube mostram isso! É impressionante, é o que me fascina! Outro ponto seria a própria sonoplastia dos filmes, especialmente os de ficção científica, que combinam muito com minha proposta musical, onde há explosões, lasers, máquinas, etc. Esses sons sempre caem muito bem quando sequenciados com uma batida hipnótica! Mas vendo minhas influências por um lado mais musical, eu adoro ouvir drum and bass, pois sempre misturo esse “flow” mais “quebrado" junto a métrica mais reta do psytrance. Eu acho que dá uma mistura muito interessante para a pista de dança.”

O que você acha da cena eletrônica brasileira atual?

“A cena brasileira não para de crescer! Temos eventos de todos os gostos e de boa qualidade, rolando pelo Brasil inteiro. Estou muito feliz com isso, pois tenho contato com estrangeiros e eles mesmos dizem que o Brasil está “bombando” em festas de psytrance. Todos que ainda não vieram desejam conhecer como é a cena por aqui. Devo admitir que um ponto bem forte é o público, que vibra nas festas como nenhum pais a fora, a energia que a galera tem aqui é algo realmente marcante e única.

Se você pudesse escolher um lugar para tocar, onde seria?

“Eu quero muito levar minha música a ambientes com culturas diferentes das que eu já tive contato, como por exemplo a Índia e a África.”

Quais são os próximos passos para o seu projeto?

“Hoje faço essa entrevista em meio a minha Tour na Europa. Vou passar praticamente 3 meses longe de casa tocando em vários eventos e com certeza produzindo desde conteúdo para o blog até mesmo músicas novas. Volto para o Brazil no final de 2018 já me preparando para a minha tour na Índia, que se inicia em fevereiro de 2019. Como faz um tempo que não lanço tracks sem haver compilações, aviso ao público que também estejam preparados para um novo EP, com algumas músicas que o público só tem acesso em minhas apresentações, além de futuramente um novo álbum somente com novidades!”

Indique 5 dos seus artistas favoritos para o público do Psicodelia

  • Cybernetika – https://soundcloud.com/cybernetika
  • Noisia – https://soundcloud.com/noisia
  • Antagon – https://soundcloud.com/antagonmedia
  • Ataro – https://soundcloud.com/ataro
  • Noitrik – https://soundcloud.com/noitrik

alien chaos

Acompanhe o Artista

Receba nosso conteúdo
direto no seu email

Cadastre seu email e receba toda semana nossos conteúdos e promoções! É grátis!

1
    1
    Sua cesta
    Filtro dos Sonhos
    1 X R$79,90 = R$79,90