Quem é: ROG.

Victor Taurum em 04 de Outubro de 2018

rog.

A musicalidade que hoje podemos presenciar na combinações de melodias astrais, vocais suaves, grooves complexos e loops cativantes iniciou-se muito cedo, aos 5 anos de idade, através da forte influência de seu tio, que desde aquela época já embalava os finais de semana da família com Dance Music. Esta infância movida a musica eletrônica e diversos anos de apresentações em todo tipo de evento fez Rodrigo Souza criar seu projeto intitulado ROG. em meados de 2011.

A inspiração vinda de nomes como Third Eye of Monkey, Biolumina, Antonymous e outros monstros da Psicodelia Noturna motivou Rog a presentear o público com sets insólitos que transitam das linhas céleres e camadas densas aos efeitos espaciais e ambiências florestais do Dark Forest em cada uma de suas apresentações.

Evitando seguir uma ideologia “monocromática” de uma só vertente, acumulou uma vasta diversidade musical vinda de pesquisas não oriundas do Psytrance, e em 2013 optou por “colocar o pé no freio” de vertentes psicodélicas mais aceleradas, desenvolvendo um trabalho paralelo, para colocar em pratica todas as técnicas adquiridas até então em um projeto único que julga não se encaixar em padrões musicais, misturando do mais clássico funk disco ao soul, do R&B a outras linhas modernas cativantes do triphop e chillhop.

Com a ideologia de manter ambos os trabalhos paralelos e fluidos, afirma que o maior prazer em se apresentar é a troca de energias entre o artista e o publico, causando impactos positivos ao próximo de uma forma essencial em prol de um desenvolvimento mutuo, tornando sua arte um reflexo de sua natureza que conta sobre si mesmo aos seus ouvintes.

Atraindo simpatizantes de sonoridades simultaneamente nostálgicas e modernas, uma das suas últimas criações foi em 2017, ano que nasceu o Coletivo Swinga afim de reunir artistas com identidades únicas e que da mesma maneira não se encaixem em padrões, trabalhando em um formato de “comunidade” buscando a troca de conhecimento e uma ajuda mútua, transformando o coletivo em uma somatória de amigos.

Acompanhe o Artista

Comente!

A edição é limitada em 500 unidades
Conheça um pouco do trabalho de Angela Follador, o nome por trás do projeto ELAH
Projeto de lei impõe uma série de exigências exclusivas para eventos de música eletrônica
Confira os depoimentos de Raja Ram e Chicago sobre Bansi, um dos artistas mais queridos do mundo do Psy Trance
Conheça o projeto que vem se destacando na cena curitibana

Próximos Festivais

Namaha - A Evolução dos Seres

24/11/2018

São Carlos - São Paulo

ReveillOz #5 - 2018/19

Lagoinha - São Paulo

Assine Nossa Newsletter