Surdos aprendem a ser DJs

Matéria da TV Folha mostra surdos que sentem a música e vão à escola aprender a ser DJs

em 24 de Outubro de 2011

Você já deve ter visto alguma notícia sobre raves especialmente produzidas para pessoas com deficiência auditiva ou sobre surdos que vão a clubes com sistemas de som poderosos dançar as vibrações de grandes linhas de baixo. Quem sabe você até já conheceu algum surdo em uma festa.

Pois agora surgem os primeiros – até onde eu saiba – alunos surdos de uma escola de DJs.

A matéria apareceu ontem no TV Folha e é bem legal.

Leia a matéria completa aqui.

 

O único caso de um DJ surdo de que já havia ouvido falar era o DJ Frankie Wilde do filme Ritmo Acelerado (It's all Gone Pete Tong) de 2004, que supostamente é baseado em uma história real.

 

Nós aqui do Psicodelia achamos a história muito bacana e desejamos toda a sorte aos novos DJs. A iniciativa é pra lá de interessante e tomara que gere frutos pelo Brasil todo.

 

Os profetas do apocalipse, a turminha chata que ainda insiste que DJ de verdade é só quem toca com vinil, certamente vai achar que é piada. Bem, piada mesmo vai ser quando começarem a argumentar que, se já não era mais necessário técnica, agora não é nem preciso ouvir para ser DJ.

Comente!

Organização reforça o conceito por trás do festival em mensagem à sua comunidade
Evento ocorre no Complexo Music Park com mais de 30 atrações e volta do palco dedicado ao Psytrance
Uma entrevista que fiz com Sator Arepo durante sua passagem pelo Universo Paralello Festival 14. / An interview I made with Sator Arepo during his passage through Universo Paralello Festival 14.
Em novo espaço, o festival de música eletrônica da Chapada Diamantina aguarda 1,5 mil pessoas em Piatã (BA), próximo ao pico mais alto do Nordeste, entre 2 e 11 de janeiro
O ícone do psytrance está de volta a Curitiba!