As 5 melhores tracks de 2011, por Gui Empke

Publicado em 30/12/2011 - Por

 Se você não está terminando 2011 com a certeza de ter vivido um dos melhores anos para a música das últimas duas décadas, você não está procurando nos lugares certos

Em um ano onde tantos álbuns que entrarão para a história foram lançados, escolher apenas cinco músicas para representá-lo é um trabalho digno de Hércules. E não importa o quanto se tente, em 2011 não existem unanimidades. Claro que existem tendências, mas como a principal delas é a mistura absoluta de influências para se dobrar as barreiras dos gêneros, o resultado é um infinito balaio onde “tem pra todo mundo”!

Revendo minha lista do ano passado eu percebi que minhas previsões para 2011 se confirmaram, o dubstep arrebatou o mainstream e se tornou o ritmo do momento, de Korn a Justin Bieber, todo mundo quer fazer dubstep. O techno foi se renovar na fonte da bass music e a última se permitiu ser mais festinha incorporando o som de Chicago. E todo mundo quer ser mais funky e todo mundo quer ter mais soul e o terreno é fértil para os artistas, pois o experimental definitivamente está em alta.

 


Girl Unit – Wut (Claude VonStroke Undressed Mix)

Para começar bem vou abrir com essa joia que o senhor dirtybird nos entregou esse ano. Aliás, em 2011 VonStroke lançou a coletânea Makeovers, com 12 peças preciosas e uma versão mais cheinha desse remix pro Girl Unit. Wut foi um dos maiores sucessos do mundo do grave no ano passado e a Night Slugs decidiu que não lançaria nenhum remix da música, até que ouviram as versões de Claude e não puderam evitar. Lançado em três versões, os remixes de Claude VonStroke fizeram o sucesso de Wut perdurar mais um ano e garantir um lugar na minha lista.

 


SBTRKT – Wildfire (Objekt Remix)

Aqui eu faço uso de mandinga pra tentar ganhar espaço em minha pequena lista. SBTRKT é um produtor danado que tem o toque de Midas e transforma tudo em ouro, esse ano ele lançou seu primeiro e delicioso álbum (do qual eu gostaria de colocar pelo menos três músicas nessa lista). Objekt é outro produtor numa fase em que nunca erra e lançou uma série de EPs poderosos sempre no limiar entre o techno e a bass music. Essa música está aqui por ser pura bomba, por representar esses dois artistas brilhantes e por capitanear um “movimento” que me fez redescobrir o techno… e ele é lindo.

 


Africa HiTech – Out In The Streets

O juke está em alta, em 2011 mais do que nunca. Out In The Streets já ecoava por guetos sombrios em todo o mundo no final do ano passado e em 2011 encontrou luz compondo o sufocante álbum 93 Million Miles. Existe algo nessa música que transcende suas batidas e melodias, ao ouvir essa música eu sempre tenho a nítida impressão de estar ouvindo um clamor das ruas impossível ignorar.

 


Joker – My Trance Girl

Como fã declarado do menino roxo de Bristol eu não poderia deixar minha lista sem uma música dele. Joker finalmente lançou seu primeiro álbum em 2011, The Visions, que infelizmente não representa o melhor de sua carreira. Mesmo assim o álbum tem seus pontos altos, como My Trance Girl, um banquete para qualquer amante dos sintetizadores.

 


Blawan – Getting Me Down

E para fechar a lista, aquela que é sem sombras de dúvidas a melhor música do ano. Com um vocal tão catchy – mesmo que seja quase impossível entender o que está sendo dito – e mais grave do que deveria ser permitido por lei, Getting Me Down resume o som de 2011. Com certeza a música que ficou mais tempo no meu repeat. 

[products limit="8" orderby="rand" order="rand"]